• Celso Sgarbi

O Futebol perde Vadão

técnico foi campeão do torneio Rio-São Paulo e lançou Kaká para o futebol.


Ontem o futebol brasileiro perdeu um dos grandes técnicos , Oswaldo Fumeiro Alvarez, ou mais conhecido como Vadão. Paulista, natural da cidade de Monte Azul Paulista, nasceu no dia 21 de agosto de 1956.


No início da década de 1990, ganhou notoriedade do meio futebolístico pelo ofensivo time que montou no Mogi Mirim, que na época ganhou o apelido de "Carrossel Caipira", em referência ao mítico time holandês, que encantou o mundo na Copa do Mundo de 1974.


Em 2001, sagrou-se campeão do Torneio Rio-São Paulo pelo São Paulo com um time repleto de jovens revelações, dentre os quais destacava-se o então garoto Kaká.


teve passagens por clubes como Athlético Paranaense, Guarani, Ponte Preta, Vitória da Bahia, Portuguesa, São Caetano, Criciúma dentre outros.


Aceitou convite para treinar aSeleção Brasileira FemininanosJogos Olímpicos de 2016, no Rio. Essa foi a primeira experiência de Vadão no comando de uma equipe feminina; seu objetivo era planejar junto com a CBF e preparar a Seleção Brasileira Feminina até Jogos Olímpicos de 2016.[Após os Jogos Olímpicos de 2016, com a Seleção Brasileira Feminina ficando em quarto lugar, a CBF anunciou em 01 de novembro de 2016 a saída de Vadão do comando técnico da Seleção, esta saída já estava programada desde o início do contrato do treinador e com seu consentimento. A passagem de Vadão na Seleção Brasileira Feminina foi analisada como positiva, a equipe demonstrou aspectos bons sob seu comando, e o treinador foi indicado junto com mais nove ao prêmio de Melhor técnico do Mundo na FIFA. No dia 25 de setembro de 2017, voltou ao comando da Seleção Brasileira Feminina.


Apesar das sondagens de Chapecoense e Ponte Preta, no dia 25 de setembro de 2017, Vadão acabou recebendo o segundo convite para voltar ao comando da Seleção Brasileira Feminina. O treinador retomou os trabalhos visando o Campeonato Sul-Americano de Futebol Feminino, mais conhecido como Copa América Feminina, que a equipe nacional feminina disputou em abril, no Chile. Em abril, a Seleção Brasileira Feminina levantou mais uma taça sob o comando de Vadão na primeira competição de 2018; a Seleção Canarinho disputou 7 jogos na Copa América Feminina, obtendo 7 vitórias e ganhando o título de maneira invicta. A ótima campanha realizada juntamente com o título rendeu vaga para Seleção Brasileira Feminina para o Mundial Feminino 2019, na França, e vaga para os Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio. Vadão enalteceu o grande trabalho realizado pelas atletas e também pela formação da Seleção Permanente, projeto que a CBF vem estabelecendo visando a continuidade do trabalho das jogadoras na equipe nacional feminina.

No dia 22 de julho de 2019, foi oficializada sua saída do comando da Seleção, o que vinha sendo especulado desde a eliminação do Brasil na Copa do Mundo de Futebol Feminino na França.


Vadão faleceu no dia 25/05/2020, Aos 63 anos, ele lutava contra um câncer no fígado eestava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde a semana retrasada.


em 2001 Vadão foi para o São Paulo, onde conquistou o título do Torneio Rio-São Paulo. Naquela época, o treinador esteve à frente de uma equipe que contava com diversos jovens, entre eles a revelação Kaká, que, anos mais tarde, seria eleito o Melhor Jogador do Mundo pela Fifa. O clube prestou condolências em suas redes sociais.


Por: Celso Sgarbi Filho

Fonte: Wikipedia, Globoesporte.com


Copyright © 2020 by Ch34

Newsletter tricolor

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • SoundCloud
  • Spotify - Black Circle