• Celso Sgarbi

São Paulo pretende renovar o contrato de Rojas para dar tempo de o atacante mostrar serviço.

Sem atuar desde 2018, atacante tem vínculo com o Tricolor até o dia 31 de julho.


O São Paulo pretende prorrogar o contrato de Rojas até o fim desta temporada. Sem atuar desde o dia 26 de outubro de 2018 por conta de duas lesões seguidas no joelho direito, o atacante equatoriano tem vínculo válido até 31 de julho - ele foi contratado em junho de 2018.

A diretoria são-paulina planeja realizar uma reunião com o jogador e seus representantes para definir o futuro dentro do clube. Há o entendimento de que a paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus encurtou muito o tempo que Rojas teria para mostrar que merece continuar. Outro fator que colabora para a extensão do acordo com o atacante é a iminente saída de Antony para o Ajax, programada para o meio do ano. Rojas é um jogador de beirada de campo e pode ser útil para Fernando Diniz naquele setor. O treinador ainda não teve a oportunidade de trabalhar com o jogador. A recuperação de Rojas, no entanto, ainda não tem previsão. No último dia 24, ele fez nova avaliação com a fisioterapia do São Paulo, que considerou um avanço no tratamento. O atacante precisa passar por novos testes e avaliações para iniciar uma nova etapa do tratamento, mas a evolução do equatoriano deixou o departamento médico feliz. Rojas agora faz trabalho de fortalecimento para ganhar massa muscular e equilibrar a força nas duas pernas. No tratamento para se recuperar e dentro de algumas limitações, Rojas passa exercícios coordenativos com bola e movimentação lateral em sua casa durante a pandemia do novo coronavírus. O foco está na reabilitação e não no condicionamento físico. Ou seja, segundo o São Paulo, o jogador ainda não está no estágio de transição. Quais foram as lesões de Rojas? Em agosto, quando estava em fase de transição e iniciava treinos no gramado, Rojas sofreu uma nova lesão no joelho direito (o clube explicou na época que não havia ligação entre as lesões). Na ocasião, ele teve uma ruptura do tendão quadricipital, de acordo com o São Paulo. Depois da cirurgia, o jogador andava com o auxílio de muletas. Rojas não joga desde o dia 26 de outubro de 2018, quando sofreu uma ruptura nos ligamentos do tendão patelar do joelho direito. Essa foi a primeira lesão grave do atacante. Ele sentiu durante uma partida contra o Vitória, no Barradão, desde então se passaram mais de 420 dias. As etapas das lesões de Rojas:

Por Eduardo Rodrigues, Leandro Canônico, Leonardo Lourenço e Marcelo Hazan

Foto: Marcelo Hazan.

Fonte: globo.com/globoesporte.com

Copyright © 2020 by Ch34

Newsletter tricolor

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • SoundCloud
  • Spotify - Black Circle